Veja porque a criação de tilápias é um negócio rentável e promissor:

Segundo a Associação Brasileira da Piscicultura , em 2017, a piscicultura cresceu 8%, cerca de 691 mil toneladas de peixes foram cultivados no Brasil. O mais impressionante é que a criação de tilápias representou 52% de tudo o que foi produzido nesse mesmo ano. No país, os peixes mais consumidos são: tilápia (1), salmão (2) , polaca (3) , camarão (4) e cação (5).

Peixes mais consumidos no Brasil

A espécie tilápia é uma das mais populares quando se diz respeito à criação de peixes em cativeiros. Isso se deve ao fato do cultivo ser fácil – cabem de 100 a 200 tilápias com cerca de 400 gramas por metro cúbico em tanques redes e a tilápia se adapta muito bem aos ambientes, como por exemplo, sofrem menos com o estresse da mudança de temperatura – além do custo do cultivo por quilo ser baixo, cerca de R$ 4,00.

Agora falando em produtividade, no vídeo postado pelo Globo Rural, os criadores do Paraná estão trabalhando com um sistema de integração, onde o produtor recebe da cooperativa os alevinos, a ração, assistência técnica e ainda tem o mercado garantido.

Estados produtores de peixes no Brasil

O sistema de integração de criação de tilápias é completo, a cooperativa possui um frigorífico que recebe cerca de 37 mil tilápias por dia produzidas pelos integrados, onde são abatidas e processadas até virarem filé que são embalados e congelados.

A estrutura da cooperativa também conta com uma fábrica de rações, que atende os integrados. Nessa fábrica são produzidos cerca de 100 toneladas de ração por dia e a previsão é que esse número dobre até o final de 2018.

A cooperativa também conta com parceiros integrados que fornecem os alevinos. Um dos integrados vende o milheiro de juvenis de tilápia para a cooperativa por R$ 50,00 e custo de produção é de R$ 30,00. No primeiro ano da criação de tilápias, o integrado vendeu 8 milhões de juvenis, ou seja, o lucro foi de R$ 160 mil. Comparado com a soja, a criação de tilápias está compensando muito mais, já que um hectare de água para criação de tilápias equivale a 15 hectares de soja.

Comparativo soja x tilápia

Os criadores de tilápia sofrem principalmente com 2 problemas ambientais relacionados a políticas governamentais:

  1. Licenciamento ambiental, cada estado tem uma política;
  2. Solicitações de cessão de uso de águas da União, que estão tramitando há mais de 10 anos.

Existe um sistema de criação de peixes que não precisa dessas licenças, pois ocupa uma área pequena e o consumo de água é muito baixo. Conheça a Fábrica de Peixes!

Fábrica de Peixes Recolast

Fábrica de Peixes Recolast

Pensando no meio ambiente, a cooperativa do Paraná também se preocupa em tratar os efluentes produzidos pelas tilápias na água dos tanques, por isso, mais de 75% dos integrados já possuem um sistema de tratamento de efluentes e os outros 25% estão em fase de implantação.

O tratamento de efluentes é um processo importante, pois descartar a água contaminada polui lagos e rios. Uma das formas de tratar esse efluente é através dos chamados biodigestores. Você já ouvir falar? Veja mais sobre os biodigestores nesse link.

Veja a matéria que saiu no Globo Rural na íntegra:
Link: Criadores de tilapia do PR aumentam produçãoao e melhoram de vida.

Se você está pensando em começar um negócio focado em piscicultura essa é a hora de investir na tilápia! Segundo Francisco Medeiros, presidente da Associação Brasileira de Piscicultura:

“A curva de crescimento da tilápia no Brasil é assustadora, e, provavelmente dentro de 5 anos, estaremos com 70% da nossa produção voltada para tilápias.”

A Recolast possui produtos impermeabilizantes para os tanques escavados e sistemas intensivos de criação de tilápias, além de técnicos em piscicultura que podem te auxiliar com o seu projeto de criação de tilápias.

Entre em contato clicando aqui!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...