Você já ouviu falar em piscicultura? A piscicultura é o processo de criação e multiplicação dos peixes, que se iniciou na China, mas só chegou ao Brasil no século XX. Para tornar-se piscicultor, é aconselhável um curso de piscicultura, já que a falta de conhecimento pode comprometer todo o sistema de criação de peixes, crustáceos e plantas marinhas.

A criação de peixes pode ser extremamente rentável e vem crescendo como atividade no Brasil, já que nosso país é propício em abundância de recursos como água doce. Se você busca aumentar sua renda e construir um negócio de sucesso, nós temos 6 dicas para você começar hoje a planejar sua criação de peixes. Acompanhe!

1. Tenha o local apropriado

Esse é o primeiro requisito para quem quer começar este negócio. É necessário que haja água boa para a criação perto do local onde se pretende instalar o criadouro para facilitar esse processo.

Essa área precisa ser suficiente grande para o tamanho da criação que você quer ter e ser em um lugar estratégico que facilitará o escoamento de seus produtos para o mercado consumidor.

2. Conte com fornecedores de qualidade

Os fornecedores devem ser escolhidos com muito cuidado, uma vez que virão deles tudo o que os peixes consumirão. Produtos de qualidade melhoram também a qualidade de seus peixes.

Deve-se pesquisar quais fornecedores têm os melhores insumos pelos menores preços e ficar atento aos prazos de entrega para que não falte nada às criações.

3. Tenha contato com quem já está nos negócios

Fazer contatos com quem já está na criação de peixes pode abrir muitas portas para seu novo negócio. Assim, você aprende com uma rapidez maior, evitando cometer erros que são comuns a iniciantes.

Por isso, procure conhecer associações de criadores ou órgãos públicos como o Ministério da Pesca.

4. Respeite os órgãos reguladores

Se você deseja trabalhar com a criação de peixes para venda, é necessário trabalhar dentro da legalidade, fazendo um bom projeto de acordo com os órgãos reguladores do meio ambiente.

5. Faça pesquisas de mercado

Você sabe quais são os peixes mais vendidos para consumo? É necessário fazer uma pesquisa de quais peixes são mais aceitos pelos consumidores da região que você deseja instalar sua criação.

Os diferentes tipos de peixes implicam em diferentes tipos de criação, pois cada espécie precisa de dadas condições para que sua produção renda o máximo possível. Alguns dos tipos mais procurados no mercado são a merluza, a tilápia, o pacu e as carpas.

6. Veja os tipos de instalações

É importante que você se atente às necessidades das espécies que decidiu criar, para que, a partir disso, possa escolher as melhores instalações que satisfaçam suas demandas.

Entre os tipos de instalação estão os viveiros ou tanques de criação, que são reservatórios escavados no solo e possuem sistemas de drenagem e abastecimento; viveiros de derivação, que são construídos em terrenos com declives que formam canais e viveiros de barragem e que, como o nome já diz, são planejados interceptando o curso da água, porém esses são mais difíceis de controlar.

Como vimos, começar uma criação de peixes não é uma tarefa simples. Mas que com cuidado e muita dedicação, é possível!

E você, gostou das dicas? Que tal ter um sistema de criação e cultivo intensivo de peixes? Confira a nossa Fábrica Modular de Peixes!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...