Tag Archive for plantação

As expectativas do Agronegócio para 2017

agronegocio

O cenário atual do Agronegócio

 

A atividade agrícola é uma das mais importantes na economia brasileira, pois é responsável pelos valores da balança comercial do país. O setor da agricultura passou por vários ciclos e transformações no decorrer dos anos, indo desde a economia na produção de cana-de-açúcar, até a expansão do café e da soja.

Em 2016 a safra de grãos teve uma grande redução devido à falta de chuva em algumas regiões e o excesso em outras. Com isso, os preços dos produtos agrícolas sofreram um aumento fora do comum em relação aos anos anteriores.

Em Mato Grosso, por exemplo, a produtividade da safra de milho foi a pior em 5 anos, devido a escassez da chuva na região o desenvolvimento do milho foi baixo e insuficiente para pagar a colheita dos produtores.

O ano não foi nada fácil para quem depende da produção de grãos, já que as demandas foram pequenas e os preços elevados, deixando assim, 2016 declarado o ano da crise.

Os obstáculos para o crescimento do agronegócio brasileiro são imensos, mas podem ser superados, é indiscutível a importância do agronegócio à economia brasileira e a posição que ele chegou ao cenário mundial atual. Por isso, se tornou o setor chave para que o Brasil se inclua no comércio mundial.

As expectativas para o próximo ano

perspectivas

Não é de hoje que o agronegócio brasileiro demonstra uma extraordinária capacidade de superar as adversidades. Os cenários serão diferentes de forma positiva em 2017, já que a agropecuária pode crescer em até 2% e as chuvas serão mais regulares permitindo o plantio dentro do calendário previsto.

Com o aumento da produtividade, a previsão é de alta de 4,9% no faturamento, atingindo R$ 133,1 bilhões, apesar da queda das cotações no Brasil, puxadas pelas boas safras americanas e argentina. Como boa parte da colheita de soja, assim como a do feijão, está concentrada no primeiro trimestre do ano, a expectativa é que o PIB do primeiro trimestre já reflita a boa safra.

Aumento das exportações

exportação

A exportação de grãos também é um dos fatores que tem previsão de crescimento em 2017, com projeção de 51,7 milhões de toneladas para 58 milhões. Segundo a Conab, os embarques de sojas podem alcançar o nível previsto de 102 milhões de toneladas, já que a maior parte das exportações brasileiras é para a China e tem como um possível aumento de 4,24 das importações para o país asiático. ­­

A Agricultura Familiar auxiliando no crescimento do agronegócio

agricultura-familiar

A agricultura familiar tem grande importância no Brasil, já que conta com uma produção de alimentos que segue bem estruturada e com investimentos crescentes.

A mandioca, feijão e milho são alguns desses alimentos com forte presença da agricultura familiar e tem um papel importante no mercado brasileiro. Essas mercadorias geralmente são levadas diretamente para o atendimento imediato de sua produção, evitando assim, que sejam direcionadas para o mercado externo.

Como ficarão as projeções para cada segmento

agronegocio

Feijão: O faturamento bruto vai crescer em todo de 19,8% e os preços não vão ser altos como foram registrados em 2016, devido ao aumento da produtividade.

Algodão e arroz: Apresentará um aumento de produção, mas os preços se manterão na média do ano anterior.

Milho: O faturamento vai crescer em torno de 7,6%, em relação ao de 2016 e terá aumento na produtividade e na área cultivada, levando assim, a queda nos preços.

Laranja: Expectativa de crescimento na produção, mas os preços ficarão nos mesmos níveis de 2016. O faturamento terá acréscimo de 7% em relação a 2016, atingindo R$ 6,2 bilhões.

Soja: Para 2017, a produção de soja deve atingir 104 milhões de toneladas. O consumo de grãos e o faturamento tem previsão de aumento.

Café: Com menor produção no Brasil, o faturamento do café vai cair em média 6% e o preço vai aumentar na mesma proporção que o grão.

Trigo: A produção seguirá a mesma linha de 2016, mas terá redução no faturamento, devido à queda nos preços dos cereais.

 

Apesar de termos passado por diversas dificuldades no setor do agronegócio em 2016, as perspectivas para os próximos anos são de melhorias devido ao grande aumento da produtividade e a regularização de chuvas nas regiões. Também é considerado que os produtores aliarão as novas tecnologias para continuar investindo nas práticas que não alteram negativamente o solo.

Irrigação: Economize com apenas 5 dicas!

A irrigação é uma técnica milenar que tem como objetivo fornecer uma quantidade de água às plantas, que juntamente com as demais operações agrícolas como adubação, mecanização, controle de pragas e doenças, entre outras, contribui de forma mais efetiva para o aumento da produtividade no cultivo.

 

Além disso, se bem utilizada, a irrigação é um instrumento muito eficaz no aumento da rentabilidade dos empreendimentos, permitindo a racionalização dos insumos, por exemplo, através da fertirrigação.

Os diversos sistemas de irrigação disponíveis atualmente no mercado dão aos produtores uma moderna tecnologia de produção agrícola. Saiba mais sobre os tipos de irrigações clicando aqui!

1)    Quais as vantagens de uma boa Irrigação?

  • Viabiliza o aumento da produtividade;
  • Melhora a qualidade do produto colhido;
  • Permite colheita na entressafra;
  • Amplia o período de produção e organização do cultivo;
  • Possibilita a fertirrigação.

A agricultura é responsável por aproximadamente 69% de todo o gasto com água no mundo. A irrigação consome em média metade da água que é utilizada em forma de evaporação e transpiração das plantações, enquanto a outra metade retorna para o solo ou se perde em evaporação improdutiva.

ÁGUA NA IRRIGAÇÃO

Uso da água na Irrigação

2)    O desperdício de água na irrigação é de fato preocupante!

De toda água utilizada no processo, 40% é de forma correta e efetiva, enquanto os outros 60% da água é aplicada em excesso, nos momentos em que a planta não necessita e em horários do dia em que se ocorre mais evaporação.

irrigação

Ocorre desperdício também devido aos sistemas sem manutenção ou sem eficácia, e, contudo, é mais perigoso para o meio ambiente, pois o excesso da água utilizada acaba contaminando o solo, por conta do agrotóxico usado na plantação, assim poluindo rios e dificultando cada vez mais a obtenção da água. É necessário verificar as condições do solo para irrigar, e evitar ao máximo que os nutrientes aplicados no solo sejam transportados para o lençol freático.

3)    Toda água é boa para irrigação?

Não. Se ela contiver teores elevados de sais, materiais em suspensão e a presença de microorganismos patogênicos, pode impedir o seu uso para irrigação ou, então, afetar a escolha do sistema de irrigação e do cultivo a ser implantado. Esta situação é relativamente freqüente nas áreas circunvizinhas a grandes cidades.

Para saber se a água é própria para irrigação é necessário realizar a análise nos laboratórios do IPA, da Embrapa, Universidades Federais e de outras instituições credenciadas, dependendo do tipo de problema a ser detectado: salinidade e aspectos sanitários relativos à saúde humana do produtor e consumidor.

4)    Uso consciente de forma eficiente!

É possível ter economia de água na agricultura através de alguns métodos alternativos de irrigação e também, pelo controle do uso de recursos hídricos que não são aproveitados no processo produtivo do campo.

Um desses métodos é a irrigação por gotejamento, onde o uso da água é controlado e proporciona um melhor aproveitamento dos recursos hídricos, diminuindo o desperdício.

Irrigação por gotejamento

Irrigação por gotejamento

5)    Evite o desperdício!

Para evitar o desperdício de água na irrigação, são necessários alguns cuidados:

• Realizar a irrigação em períodos noturnos, quando a força do vento é menor;

• Verificar se há vazamento em tubos condutores de água;

• Medir a água da chuva através de equipamentos como pluviômetros, entre outros.

Outras formas também são empregadas quando as propriedades rurais não disponibilizam de tecnologias para controlar o uso da água. Ou seja, a utilização da água reaproveitada da chuva, por exemplo. De qualquer forma é preciso planejar e executar o armazenamento desse recurso.

É possível encontrar diversos volumes de reservatórios para o armazenamento da água a ser utilizada.

Uma ótima opção é a utilização dos Tanques do tipo Australiano, uma opção de reservatório suspenso com formato circular, estruturado de Chapa de Aço Galvanizada revestido com Geomembrana de PVC. A praticidade na instalação é uma de suas vantagens!

Tanque Australiano

E se optar por Tanques Escavados, as Geomembranas de PVC tem por objetivo impermeabilizar seu reservatório com eficiência e durabilidade. Sendo comercializado soldada até 1000m2, ou em medidas pré-estabelecidas.

Tanque Escavado

Entre em contato com os consultores da Recolast e solicite seu orçamento! CLIQUE AQUI!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...