Tag Archive for economia

Biodigestor: uma implantação de retorno garantido!

raimundo-to

Atualmente projetos sustentáveis como os Biodigestores vêm se tornando uma opção economicamente viável. Os sistemas atendem desde pequenas à grandes criações de animais, e para quem precisa tocar seu negócio sem se preocupar com os gastos é um bom investimento!

 

Você sabia?

A biodigestão é uma tecnologia limpa, já com uso significativo no tratamento do esgoto urbano no Brasil e uso crescente no tratamento de resíduos sólidos de criadouros intensivos, principalmente de suínos e bovinos. Pode ser utilizada como alternativa de destinação de resíduos sólidos e redução de suas emissões prejudiciais. O Decreto 7.404, regulamentador da Política Nacional de Resíduos Sólidos, estabeleceu que, para esta nova tecnologia, não será necessário aguardar regulamentação específica dos ministérios envolvidos.

lei-do-meio-ambiente1

Biodigestor: Invista em energia limpa e renovável

Você sabe o que é um biodigestor? É um sistema que realiza a decomposição sem oxigênio de toda matéria orgânica (líquida e sólida) e a transforma em Biogás e Biofertilizante.

Os biodigestores têm se tornado cada vez mais populares entre os produtores rurais que buscam soluções para tratar dejetos de animais de suas propriedades e livrar o solo de contaminações.

O Biogás produzido é uma mistura entre o gás metano e o carbônico, que pode ser utilizado como fonte de energia (quando acompanhado de um gerador) e também energia térmica.

O Biofertilizante gerado é um adubo natural, rico em nutrientes e pode ser utilizado em irrigações de hortas.

Quando falamos de energia renovável, não é apenas uma economia que fará com que você possa produzir mais, quer dizer que, quanto maior for sua criação de animais, maior será sua geração de energia limpa em sua propriedade.

E para aqueles que não têm necessidade desse recurso, é possível complementar a renda, comercializando o biogás e o biofertilizante gerado para outros produtores!

Saiba mais sobre biodigestores clicando aqui.

Da Recolast para o mundo

?????????????????????????????????????

 

Este tipo de tecnologia é tão eficaz quanto popular. Podemos citar exemplos de algumas empresas que adquiriram conosco o sistema e hoje estão satisfeitas com o retorno esperado, como por exemplo, uma das maiores granjas de suínos da Bahia com 11 mil animais que teve seu sistema instalado pela Recolast. Aqui você pode conferir o que esse cliente tem a dizer em relação ao produto: https://goo.gl/b7MTu3

Recentemente tivemos o prazer de levar mais uma vez nossa tecnologia para fora do país, instalamos um Biodigestor Tubular na Espanha. Projetado para comportar resíduos de cerca de 4000 suínos, o Biodigestor foi implantado com o principal propósito de geração de energia, para que seja feito o aquecimento da granja, e assim, manter os animais sempre confortáveis, pois a temperatura da região em que se encontra chega até -10º C graus em algumas épocas do ano.

 

biodigestor-tubular-recolast-01

 

biodigestor-tubular-recolast-02

 

E não paramos por ai, o próximo será instalado na Angola!

 

Biodigestor: Uma implantação de retorno garantido!

IMG_07042017_134405_0

De quais formas posso me beneficiar com o biodigestor?

Além de não contaminar o meio ambiente, os tratamentos desses resíduos reduzem o custo com energia elétrica e produzir fertilizantes para as lavouras é uma das vantagens.
Independente de qual seja o uso dos recursos gerados, sempre haverão maneiras de se obter retorno com a implantação de um biodigestor!!!

 

A Recolast está há mais de 39 anos no mercado desenvolvendo tecnologias sustentáveis e atendendo a projetos de pequeno a grande porte.

Você pode tirar suas dúvidas baixando nosso “Perguntas e Respostas” AQUI, ou ligue para nós! Nossa equipe de profissionais especializados está à disposição para avaliar a sua idéia e torná-la também uma realidade. Estamos esperando seu contato!

Avicultura: cenário atual e projeções positivas!

A indústria avícola está otimista com 2017!

Em 2015, o IBGE afirmou que frangos juntamente aos suínos tiveram maior número de abate para consumo. Em 2016 não foi muito diferente.

A crise econômica que tomou conta da vida dos brasileiros aumentou ainda mais o consumo de frango. O Paraná é responsável por abastecer cerca de 160 países com a carne do frango, assim, expandindo em 5% sua produção e rentabilidade, ao todo em 2016, foram exportadas 1,43 milhões de toneladas de frango, e com esses dados, o estado se mantém responsável por 35% de toda exportação feita pelo Brasil.

Projeções com prioridades para 2017!

Segundo o Presidente da ACAV (Associação Catarinense de Avicultura), José Antônio Ribas Junior, o cenário brasileiro e mundial da avicultura para 2017 está moderadamente otimista, com expectativas para novos mercados, sem descartar a preocupação com a influenza (gripe) aviária no mundo.

O segmento da carne de frango terá um aumento competitivo nas exportações, prevendo um aumento de 3% a 5% tanto na produção quanto na exportação do setor com os preços do milho mais favoráveis para os criadores. Devido as descobertas de focos da influenza em vários países, o Brasil, se mantendo seguro, será procurado cada vez mais para exportações da carne. O Brasil já é destaque na exportação do produto, e terá mais espaço para crescer em 2017. Dessa forma, a margem dos avicultores aumenta e certamente, o investimento será favorável para o mercado nacional e internacional.

Grandes oportunidades para a avicultura brasileira estão por vir. O aumento da venda de seus produtos no mercado internacional, ampliação da oferta de emprego e de renda em nosso país entre outras vantagens. Existem importantes desafios que teremos de superar de forma a assegurar essas perspectivas positivas para aquele que é um dos motores do agronegócio brasileiro.

As expectativas do Agronegócio para 2017

agronegocio

O cenário atual do Agronegócio

 

A atividade agrícola é uma das mais importantes na economia brasileira, pois é responsável pelos valores da balança comercial do país. O setor da agricultura passou por vários ciclos e transformações no decorrer dos anos, indo desde a economia na produção de cana-de-açúcar, até a expansão do café e da soja.

Em 2016 a safra de grãos teve uma grande redução devido à falta de chuva em algumas regiões e o excesso em outras. Com isso, os preços dos produtos agrícolas sofreram um aumento fora do comum em relação aos anos anteriores.

Em Mato Grosso, por exemplo, a produtividade da safra de milho foi a pior em 5 anos, devido a escassez da chuva na região o desenvolvimento do milho foi baixo e insuficiente para pagar a colheita dos produtores.

O ano não foi nada fácil para quem depende da produção de grãos, já que as demandas foram pequenas e os preços elevados, deixando assim, 2016 declarado o ano da crise.

Os obstáculos para o crescimento do agronegócio brasileiro são imensos, mas podem ser superados, é indiscutível a importância do agronegócio à economia brasileira e a posição que ele chegou ao cenário mundial atual. Por isso, se tornou o setor chave para que o Brasil se inclua no comércio mundial.

As expectativas para o próximo ano

perspectivas

Não é de hoje que o agronegócio brasileiro demonstra uma extraordinária capacidade de superar as adversidades. Os cenários serão diferentes de forma positiva em 2017, já que a agropecuária pode crescer em até 2% e as chuvas serão mais regulares permitindo o plantio dentro do calendário previsto.

Com o aumento da produtividade, a previsão é de alta de 4,9% no faturamento, atingindo R$ 133,1 bilhões, apesar da queda das cotações no Brasil, puxadas pelas boas safras americanas e argentina. Como boa parte da colheita de soja, assim como a do feijão, está concentrada no primeiro trimestre do ano, a expectativa é que o PIB do primeiro trimestre já reflita a boa safra.

Aumento das exportações

exportação

A exportação de grãos também é um dos fatores que tem previsão de crescimento em 2017, com projeção de 51,7 milhões de toneladas para 58 milhões. Segundo a Conab, os embarques de sojas podem alcançar o nível previsto de 102 milhões de toneladas, já que a maior parte das exportações brasileiras é para a China e tem como um possível aumento de 4,24 das importações para o país asiático. ­­

A Agricultura Familiar auxiliando no crescimento do agronegócio

agricultura-familiar

A agricultura familiar tem grande importância no Brasil, já que conta com uma produção de alimentos que segue bem estruturada e com investimentos crescentes.

A mandioca, feijão e milho são alguns desses alimentos com forte presença da agricultura familiar e tem um papel importante no mercado brasileiro. Essas mercadorias geralmente são levadas diretamente para o atendimento imediato de sua produção, evitando assim, que sejam direcionadas para o mercado externo.

Como ficarão as projeções para cada segmento

agronegocio

Feijão: O faturamento bruto vai crescer em todo de 19,8% e os preços não vão ser altos como foram registrados em 2016, devido ao aumento da produtividade.

Algodão e arroz: Apresentará um aumento de produção, mas os preços se manterão na média do ano anterior.

Milho: O faturamento vai crescer em torno de 7,6%, em relação ao de 2016 e terá aumento na produtividade e na área cultivada, levando assim, a queda nos preços.

Laranja: Expectativa de crescimento na produção, mas os preços ficarão nos mesmos níveis de 2016. O faturamento terá acréscimo de 7% em relação a 2016, atingindo R$ 6,2 bilhões.

Soja: Para 2017, a produção de soja deve atingir 104 milhões de toneladas. O consumo de grãos e o faturamento tem previsão de aumento.

Café: Com menor produção no Brasil, o faturamento do café vai cair em média 6% e o preço vai aumentar na mesma proporção que o grão.

Trigo: A produção seguirá a mesma linha de 2016, mas terá redução no faturamento, devido à queda nos preços dos cereais.

 

Apesar de termos passado por diversas dificuldades no setor do agronegócio em 2016, as perspectivas para os próximos anos são de melhorias devido ao grande aumento da produtividade e a regularização de chuvas nas regiões. Também é considerado que os produtores aliarão as novas tecnologias para continuar investindo nas práticas que não alteram negativamente o solo.

Bovinocultura e as projeção para os próximos anos!

BOVINOCULTURA
Vamos ver nesse artigo como foi o mercado da Bovinocultura em 2016 e as projeções para os próximos anos, nos setores da:
 
> Exportação;
> Mercado interno;
> Perspectivas para novos mercados e oportunidades.
 

 PREPARE SE PARA EXPORTAR!

As exportações de carne bovina do Brasil em 2016 cresceram rapidamente e isso tem mantido os preços da arroba nos atuais patamares e com ótimas perspectivas para 2017. Com o real extremamente desvalorizado os preços de carne bovina brasileira ganharam uma competitividade extra e isso tem sido aproveitado pelas empresas exportadoras de carne.

ExportaçãoTanto é que a ABIEC(Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne),que representa as empresas exportadoras de carne,está prevendo este ano uma exportação de carne bovina em torno de 1,76 milhões de toneladas. Se confirmada a previsão, registraremos 20% de crescimento de vendas em apenas um ano e ainda por cima, poderíamos registrar um novo recorde histórico. Até então o maior volume exportado da história do Brasil foi em 2007, quando foram embarcados 1,62 milhões de toneladas.

Um dos fundamentos para o otimismo quanto às exportações são os fundamentos da demanda que virá da Ásia, especialmente da China e Japão. O real cotado entre R$3,10 e R$3,50 torna o nosso produto muito acessível para o mercado Asiático que, por proximidade geográfica, habitualmente compra carne da Austrália. Como os abates diminuíram consideravelmente na Austrália, a questão do câmbio foi ainda mais valorizada e aproveitada pelos asiáticos que têm comprado volumes expressivos e deverão continuar nestes próximos 3 anos pelo menos.

MERCADO INTERNO CRESCE EM RITMO ACELERADO!

crescimento do mercado

A crise que atropelou a economia brasileira em 2016 não foi capaz de derrubar todos os setores do agronegócio. Entretanto, o setor da proteína animal – sobretudo o da bovinocultura – foi um dos que sofreram maior baixa. O desemprego e a queda do poder aquisitivo da população derrubaram o consumo médio da carne bovina por habitante a 32 kg/ano, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento.

A projeção para 2017 é que a produção brasileira apresente recuperação de 3%,segundo o maior banco com atuação no agronegócio mundial (Rabobank). O maior crescimento será para as vendas internacionais, com boas perspectivas para 2017, possibilitará a entrada do produto em novos países com grandes mercados como a China e EUA.

Por outro lado, o economista e sócio da MB Agro, Alexandre Mendonça de Barros, disse estar mais otimista quanto à recuperação do consumo de carnes no Brasil. De acordo com ele, o setor de alimentos deve se recuperar antes de outros segmentos da economia brasileira.

Continue lendo e veja as perspectivas de novos mercados e as projeções de crescimento da economia!

Ainda neste sentido, precisamos ficar atento às tratativas de abertura de mercado para os EUA e México. Há expectativa de que o mercado de carne in natura dos Estados Unidos seja definitivamente aberto. Atualmente os EUA só permitem a importação de carne industrializada.

México por sua vez está com as conversas avançadas em torno da redução de impostos para o produto brasileiro uma vez que não existe nenhuma proibição. Este acordo deverá chegar ao fim nos próximos meses.

Tanto o governo como a iniciativa privada, estão sendo enfáticos: a projeção de crescimento da economia será de aproximadamente 1,2% para 2017. Para 2018, o governo prevê um crescimento de 2,9% e para 2019, de 3,2%.

 NOVO ANO, NOVAS OPORTUNIDADES!

oportunidades-de-negocio

Com a retomada da economia e os preços do salário mínimo subindo consideravelmente, uma grande massa da população brasileira poderá ver seus empregos de volta e com isso passarem a consumir mais os itens de alimentação. Inclusive carne!

As exportações serão fortes no ano de 2017. O mercado internacional ainda vai se aproveitar do câmbio e os problemas de produção na Austrália vão manter a Ásia em nosso mercado.

Em 2018 a economia mais fortalecida por um bom 2017, trará ainda mais oportunidades para a mão de obra assalariada que estará ainda mais estável para compor sua alimentação.

A carne vermelha é desejada por todos os brasileiros. O churrasco de final de semana é uma paixão nacional. Teremos um mercado pressionado nestes próximos dois anos nas duas pontas, interna e externa! As projeções no setor da bovinocultura são as melhores possíveis para o ramo, APROVEITE!

Suinocultura – Oportunidades no mercado de exportação

Em 2016, a suinocultura se destacou de varias formas, e a que mais rendeu lucros, foi a exportação da carne.  A exportação brasileira cresceu cerca de 54,7% no primeiro semestre de 2016. Por ser a proteína animal mais consumida no mundo, o Brasil e o restante do mundo estão cada vez mais expandindo no mercado de exportação, fornecendo principalmente para a China, Rússia, Venezuela e Hong Kong.

Os primeiros meses de 2016 foram ótimos para a suinocultura no Brasil, a produção interna de carne suína na China foi impactada por diversos problemas, reduzindo a produção drasticamente, por conta de legislações ambientais, e assim aumentou a procura pela importação para o país. Contudo, o Brasil em maio de 2016, exportou para a China uma quantidade suficiente para gerar um crescimento maior do que os anos anteriores. Desde dezembro de 2016, a China contou com seis novos frigoríficos de carne suína para receber a exportação do Brasil, e hoje já contamos com mais de dez frigoríficos aptos à exportação diretamente para a China.

O consumo de carne suína é de 14,5% no Brasil, e a soma desse consumo no mundo todo, é de 42,9%, portanto, torna a exportação uma oportunidade para o crescimento da suinocultura no mundo. No Brasil, a suinocultura está destinada a crescer cerca de 21% nos próximos 10 anos, atingindo cerca de 4,3 milhões de toneladas de carne.  Os estados de maior produção são: Santa Catarina, Paraná, Rio grande do Sul, Minas Gerais, Mato Grosso, São Paulo e Goiás.

Com bastante otimismo em relação à suinocultura brasileira, o crescimento rápido da mesma, influenciou que os produtores fizessem mais propagação de seus produtos, aumentando o conhecimento de todos, contribuindo para que cada vez mais a carne suína seja consumida, dando oportunidade no investimento econômico nos próximos anos.

Irrigação Sustentável: Economia e Produtividade!

Entenda como a prática da irrigação sustentável e o ato de armazenar água garante uma boa safra e economia o ano todo mesmo em períodos de racionamento e estiagem!

 

O Consumo de água na irrigação

O consumo de água na Irrigação é algo de fato preocupante, pois em alguns métodos, uma grande quantidade de água é necessária para uma boa produção.

Há diferentes tipos de irrigação e cada um opera de um jeito. Há métodos em que de toda a água utilizada no processo, 40% é realmente eficaz, e os outros 60% é desperdiçada, por ser utilizada em momentos onde não é necessária a irrigação, e em horários onde ocorre a evaporação. Sistemas de irrigação sem manutenção, ou feitos de forma irregular, desperdiçam água de modo que possa prejudicar diretamente o meio ambiente, pois o excesso de água contamina o solo, por conta dos agrotóxicos presentes na água utilizada.

05

 

 

Uso consciente, de forma eficiente!

Mais de 70% da água consumida no mundo vai para a agricultura, irrigar não é sinônimo de esbanjar água, portanto evitar o desperdício é regra!

Já pensou em praticar irrigação sustentável?

Outras formas são empregadas quando as propriedades rurais não disponibilizam de tecnologias para controlar o uso da água, é o caso da utilização da água reaproveitada da chuva, por exemplo.

De qualquer forma é necessário planejar o uso do recurso hídrico de maneira adequada, para que a irrigação seja feita de forma consciente, sustentável e atenda a demanda dos produtores sem causar impactos ambientais, potencializando ao máximo a produção.

Diante disso, a Recolast Ambiental te mostra que é possível praticar a irrigação sustentável, oferecendo soluções em reservatórios para o armazenamento da água com diversos volumes e medida para atender a sua necessidade:

Tanque Australiano

tanque australiano

Uma opção de reservatório suspenso com formato circular, estruturado com chapa de aço galvanizada revestido com geomembranas de pvc nas capacidade de 2m³ a 500m³ com opção de tampa.

Tanque Escavado

tanque escavado

Para tanque escavados, temos as Geomembranas de PVC que tem como finalidade impermeabilizar o reservatório de acordo o seu projeto, ou temos alguns modelos pré-moldados de 25m³ a 500m³.

Eco Tanque / Cisterna de Condomínio

eco tanque

Com capacidade de 10m³ a 40m³ para armazenamento de água em espaço reduzido, o Eco Tanque tem altura de 2m ( + 80cm da tampa).

Mega Tanque

mega tanque

O Mega tanque tem altura de 2,45m e capacidade para armazenamento de 600m³ a 1.200m³ de água e são confeccionados em tela de aço soldada, revestido em Geomembrana PVC.

Agrocisterna

agrocisterna

A Agrocisterna tem cobertura impermeável e pode ser armazenado 150m³ a 1.050m³ de água.

Irrigação sustentável é sinônimo de economia e produtividade o ano todo! Vamos prática -la?

Entre em contato com os consultores da Recolast e solicite seu orçamento! CLIQUE AQUI

 

Biodigestor: Precisando de um, mas ainda tem dúvidas sobre o Projeto?

Biodigestor -> Veja a seguir as principais informações para auxiliá-lo na sua decisão!

 Como qualquer projeto, a implantação de um Biodigestor também precisa ser planejada e dimensionada de acordo com a nossa necessidade e objetivo! A questão é: “Qual modalidade ideal para o seu projeto?”

A Recolast trabalha com alguns tipos de Biodigestores, entre eles:

- Biodigestor Tubular
- Cúpula (gasômetro)
- Biodigestor Residencial.

Para saber e entender melhor como funciona cada um deles, acesse os links abaixo:

tubular x cupula

Biodigestores Recolast

Ver o Comparativo Biodigestor Tubular x Cúpula > Clique aqui

Modelo de Biodigestor Residencial

Modelo de Biodigestor Residencial

Biodigestor Residencial > Clique aqui

Porquê o Biodigestor é tão importante?

O Brasil produz aproximadamente 7,2 bilhões de litros de dejetos líquidos por mês, que lançados diretamente na natureza, podem provocar doenças no homem, degradação ambiental e contaminação das águas subterrâneas.

A boa notícia, é que esses litros podem se tornar financeiramente rentáveis, se utilizados de maneira correta! Neste processo, é gerado dois principais materiais:

Biofertilizante: Conhecido como adubo orgânico, também atua como corretivo de PH do solo. Não causa mau cheiro, não é poluente não apresenta custo, quando comparado aos fertilizantes químicos.

Biogás: Mistura entre gás metano e gás carbônico, que uma vez purificado pode ser utilizado como fonte de calor em alguns processos e, com auxilio de um grupo de gerador, fonte de energia elétrica.

Quer saber quanto seu projeto pode gerar de Biofertilizante e Biogás, faça você mesmo o cálculo, CLICANDO AQUI!

Inúmeras são as vantagens do Biogás produzido no Biodigestor. AQUI, você encontra as principais!

São tantas vantagens que Ney Pontes, Gerente de Projetos da Granja São João – uma das maiores granjas de suínos com mais de 11 mil animais – adquiriu 6 biodigestores, e hoje é um dos nossos casos de sucesso. Veja a MATÉRIA AQUI!

Restou alguma dúvida? Baixe nosso Perguntas e Respostas, respondidos pelos nossos técnicos, para te ajudar a escolher o modelo ideal para seu projeto!

O que está esperando?! Adquira logo o seu biodigestor e seja nosso próximo caso de sucesso!

Fale com nossos consultores, por email ou através do site > Clique aqui

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...