O sonho do seu Biodigestor agora está mais perto de se tornar realidade!

Isso porque o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico) fez algumas mudanças no Programa Fundo Clima.

Biodigestor - Um sonho se tornando realidade

Biodigestor – Um sonho se tornando realidade

Vamos começar explicando primeiro o que é o Programa Fundo Clima:
é um dos instrumentos da Política Nacional sobre Mudança do Clima e se constitui em um fundo de natureza contábil, vinculado ao Ministério do Meio Ambiente com a finalidade de garantir recursos para apoio a projetos ou estudos e financiamento de empreendimentos que tenham como objetivo a mitigação das mudanças climáticas. Seu objetivo é apoiar a implantação de empreendimentos, aquisição de máquinas e equipamentos com altos índices de eficiência energética, desenvolvimento tecnológico relacionados à redução de emissões de gases do efeito estufa e à adaptação às mudanças do clima e aos seus efeitos.

O Fundo Clima Possui alguns subprogramas:
– Mobilidade Urbana 
– Cidades Sustentáveis e Mudança do Clima
Máquinas e Equipamentos Eficientes
– Energias Renováveis
– Resíduos Sólidos
– Carvão Vegetal
– Florestas Nativas
– Gestão e Serviços de Carbono
– Projetos Inovadores

Pois bem, a boa nova é que tiveram algumas alterações no subprograma “Máquinas e Equipamentos Eficientes”, e a partir de agora, além de pessoa jurídica, pessoas físicas também terão acesso a financiamentos para a instalação de sistemas tipo Biodigestor entre outros equipamentos, como geradores a biogás, placas fotovoltacas, aeradores etc.

Redução de gastos e distribuição de energia
O BNDES diz que a implantação desses sistemas de geração de energia permitirá aos consumidores reduzirem gastos com a conta de luz (pois passarão a comprar menos energia da concessionária) e poderão, dependendo da sua região, fazer até uma conta corrente de energia vendendo o excedente para a distribuidora.

“Além disso, a geração distribuída traz um benefício para o sistema elétrico, já que conta com vários pontos de geração espalhados por residências e comércio, reduzindo o risco de interrupção do fornecimento de energia”, diz o banco de fomento.

Já temos muitos casos de sucesso assim. Se lembram do produtor de frango que pagava R$19.900,00 de energia e agora paga somente R$225,00?! E ainda vende creditos! Clique aqui para a matéria ou clique na figura para ver o vídeo.

Clique para ver o vídeo – Biodigestor Recolast

Os limites do Fundo Clima alcançam 80% dos itens financiáveis, podendo chegar a R$30 milhões a cada 12 meses por beneficiário. Tanto para pessoas físicas quanto para pessoas jurídicas (empresas, prefeituras, governos estaduais e produtores rurais), o custo financeiro do Fundo Clima é reduzido: para renda anual até R$90 milhões, o custo é de 0,1% ao ano, e a remuneração do BNDES é de 0,9% ao ano. Para renda anual acima de R$90 milhões, o custo é de 0,1% ao ano, e a remuneração do BNDES é de 1,4% ao ano.

A remuneração dos agentes financeiros é limitada até 3% ao ano. Uma vez aplicada a remuneração máxima definida pelos bancos públicos, as taxas finais passam a ser as seguintes: para renda anual até 90 milhões, o custo final é de 4,03% ao ano; para renda anual acima de 90 milhões, o custo final é de 4,55% ao ano. O programa permite carência de 3 a 24 meses, com prazo máximo de 144 meses.
A vigência para adesão vai até 28 de dezembro de 2018.

Não perca tempo! O Biodigestor é um produto que se paga com o tempo!
Vamos transformar seu passivo ambiental em ativo financeiro?!
Clique aqui, tire suas dúvidas conosco e fale sobre seu projeto sem compromisso 😉

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...